A História do DKW-Vemag

O histórico da Vemag

A Fábrica Vemag deu início as suas atividades no ano de 1945, a princípio tinha como principal atividade apenas ser a distribuidora dos automóveis da marca Studebaker ,inclusive sendo esta sua razão social, marca esta que montava e distribuía para todo Brasil veículos das marcas, Massey Harris, Studebaker, Ferguson, Kenworths e Scania Vabis.

A década de 50 foi marcada por diversas transformações políticas no País .O  presidente Juscelino Kubitschek adotou o famoso lema “cinqüenta anos em cinco”. Onde mais de refletiu esse lema foi na indústria automobilística, o governo cria então  o Grupo Executivo da Indústria Automobilística (GEIA) cabendo a Fábrica da Vemag ser a primeira a se beneficiar desses incentivos fiscais .

A  Vemag tinha como seu lema : “BRASILEIROS PRODUZINDO VEÍCULOS PARA O BRASIL”. Essa frase entraria posteriormente para a história da indústria automotiva nacional, e em 19 de novembro de 1956 a Fábrica apresentava aos brasileiros a camioneta DKW-Vemag Universal, uma cópia do modelo fabricado pela Auto-Union, na Alemanha. Foi o primeiro veículo genuinamente nacional pelos parâmetros do GEIA, que não reconhecia a Romi-Isetta nesta lista , pois para ser considerado um carro de passeio, o veículo tinha que possuir o mínimo de duas portas e quatro lugares, atributos estes, não encontrados no simpático carrinho de apenas 2 lugares e uma porta frontal.

Em 1958 é ançado o Jipe DKW-Vemag, chamado carinhosamente de Candango, o carro de passeio, posteriormente chamado Belcar e uma nova versão da camioneta DKW-Vemag, posteriormente chamada Vemaguet. No ano de 1964, a DKW Vemag apresenta uma grande inovação: lança um modelo diferenciado e avançado para sua época. O DKW-Vemag Fissore, que usava como  base a mecânica do Belcar, mas com carroceria desenhada e desenvolvida na Itália. Seu design inspirou os BMWs do início da década de 70.

O fim de uma Era

A Vemag teve um papel fundamental na história automobilística brasileira,chegando a ter  em 1967 cerca 3.500 funcionários , ano este em a Fábrica teve suas atividades encerradas.

Em 1964, a Volkswagen da Alemanha compra metade das ações da Daimler-Benz  tornando-se um dos proprietários da Auto-Union, o que gerou  uma grande preocupação para a Vemag quanto a renovação da licença para fabricar carros DKW. Foi então que a Vemag resolveu reagir fazendo contatos com a Peugeot, Citröen e até mesmo a Fiat, no entanto , nenhuma dessas parcerias obtiveram  resultado positivo. No ano seguinte a Volkswagen acabou comprando a outra metade das ações , o que a tornou  única proprietária da Auto-Union.

Em novembro de 1966,o então presidente da Vemag , Lelio de Toledo Piza,  declara oficialmente à imprensa do país , que a Vemag associava-se a Volkswagen do Brasil.  Era então o início do fim da  Vemag.

Em setembro de 1967 a VW do Brasil assume a Vemag com o compromisso de que não encerraria a produção dos seus automóveis, porém, com a premissa de estar seguindo uma tendência mundial a Fabrica alemã retirou do mercado os famosos motores dois tempos.

.

Deixe uma resposta